Desde 2014, mais de 39000 artigos.
,/2019

Regiões de Marília sofrem com iluminação pública precária

Cidade
16 de setembro de 2019

Avenida das Esmeraldas tem quase um terço de suas lâmpadas queimadas (Foto: Marília Notícia)

Falta de postes, lâmpadas queimadas e luz fraca são alguns dos problemas envolvendo a iluminação pública de Marília. Todas as regiões da cidade que sofrem com a mesma situação e uma das consequências é a sensação de insegurança.

Um dos cartões-postais de Marília, a avenida das Esmeraldas – onde inclusive centenas de pessoas utilizam a pista de cooper diariamente – é um desses pontos.

A reportagem do Marília Notícia esteve no local para apurar a situação e verificou que quase um terço das lâmpadas não estão funcionando. O medo de quem frequenta aquela via é com possíveis assaltos, já que a região é bastante visada.

(Foto: Marília Notícia)

Existe ainda o perigo de tropeçar em algum desnível escondido pela escuridão. São frequentes os casos de marilienses processando a Prefeitura após acidente envolvendo buracos, seja com pedestres, motociclistas ou motoristas.

Também não são raros os requerimentos aprovados pela Câmara de Marília pedindo solução para diversos bairros onde existem aos montes ruas e avenidas mal iluminadas. Desde a periferia, até localidades com elevados preços pelo metro quadrado.

Outra área da cidade que sofre com uma iluminação pública deficitária é o Jardim Cavallari, na zona Oeste, onde residem muitos estudantes e estão sendo lançados empreendimentos imobiliários a todo momento.

O MN recentemente denunciou o problema especificamente na avenida Maria Fernandes Cavallari – uma das principais daquela região. Além das lâmpadas queimadas, somente um lado da via possui postes em alguns trechos.

Avenida Maria Fernandes Cavallari é outra via com problemas de iluminação (Foto: Marília Notícia)

Poder público

Há aproximadamente dez dias a Prefeitura de Marília informou ao site que “os materiais necessários já foram adquiridos” e a entrega era prevista para os próximos dias.

A informação oficial é de que a administração municipal está na iminência de “retomar a agenda de manutenção da iluminação pública do sistema viário da cidade”.

Além da troca de lâmpadas queimadas o Executivo local prometeu estudar “demais melhorias cabíveis”.

“É do maior interesse da administração que essa situação seja resolvida o mais breve possível, trazendo tranquilidade, conforto e, principalmente, mais segurança à população”, consta na nota enviada pela Prefeitura.

Financiamento

O grande investimento em iluminação pública para Marília, porém, ainda está no porvir. Nas últimas semanas o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) autorizou a Prefeitura a retomar uma licitação de R$ 36 milhões. A esperança é de que ela seja concluída ainda este ano.

Serão necessárias algumas alterações no edital, após representação feita por ao menos sete empresas ao órgão fiscalizador. Mas o certame que estava suspenso desde junho voltará a andar.

Em fevereiro os vereadores autorizaram a Prefeitura a abrir um crédito adicional especial no orçamento de 2019 para comportar um financiamento no valor de R$ 14,9 milhões destinado a modernizar a iluminação pública da cidade.

O restante dos recursos necessários devem ser proveniente da a Contribuição de Iluminação Pública (CIP), paga mensalmente por todos os consumidores de energia da cidade desde 2013, quando a Câmara aprovou a tarifa.

Entre as previsões do projeto de modernização está a troca da iluminação atual por lâmpadas de LED, que prometem resultar em grande economia.