Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Serra de Santa Catarina tem primeiro registro de neve de 2022

Geral
17 de maio de 2022

A cidade serrana de Urupema, em Santa Catarina, amanheceu com neve nesta terça-feira, 17. Este foi o primeiro registro de neve em 2022, ainda a mais de um mês do início do inverno. O fenômeno foi registrado no Morro das Antenas, a pouco mais de 1,3 mil metros de altitude, e confirmado pelo Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina. Uma massa de ar polar avança pelo Sul do Brasil em direção ao Sudeste e ao Centro-Oeste.

No local, também houve a formação de sincelo, pedaços de gelo suspensos das árvores ou dos beirais dos telhados, resultantes do congelamento das neblinas. Já no município de São Joaquim, também em Santa Catarina, foi registrada a formação de chuva congelada durante o início desta madrugada.

Em Urubici, no Morro da Igreja, a 1,8 mil metros de altura, também houve registro de pequenos focos de neve durante a manhã de hoje, mas sem acumulação. A temperatura mínima foi de 1,7C.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou alerta nesta segunda-feira, 16, sobre a possibilidade de parte da costa litorânea do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina ser atingida nesta terça-feira, 17, pela Tempestade Subtropical “Yakecan”, com rajadas de vento de até 110 km/h. De acordo com a Marinha, um ciclone extratropical é observado sobre o mar a cerca de 900 km do litoral do Rio Grande do Sul, e há ainda previsão de ondas entre 3 e 6 metros de altura nos dois Estados até quinta-feira, 19. A expressão “Yakecan” significa “o som do céu” em tupi-guarani.

A Marinha prevê que, após se aproximar do litoral gaúcho e de Santa Catarina, o ciclone deve se afastar indo em direção à costa da Região Sudeste, mas já afastado do continente e com ventos menos intensos. No Sudeste, ventos intensos podem atingir Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro.

No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, as autoridades monitoram o avanço da tempestade e companhias de água e luz já preparam reforço no atendimento à população. A Defesa Civil, por exemplo, colocou equipes de prontidão em caso de emergência. Um veículo chegou a ser carregado pelo mar por causa da ressaca associada aos fortes ventos na praia do Hermenegildo, no litoral sul gaúcho.

Já no Paraná, o Serviço de Tecnologia e Monitoramento Ambiental alertou para a formação de geadas. Ainda conforme o órgão, o vento mais gelado pode agravar a sensação de frio na parte sul do Estado.