Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Rede municipal mantém nota do Ideb estável, mas bate meta

Cidade
16 de setembro de 2020

Nota da rede municipal (Imagem: Reprodução)

Pela primeira vez desde 2011, a nota da rede municipal de educação ficou estável – ou seja, não aumentou nem diminuiu entre uma edição e outra do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

A nota referente aos municípios é divulgada a cada dois anos e o desempenho obtido em 2019 acaba de ser disponibilizado para consulta. Os dados foram abertos nesta terça-feira (15).

No caso do município são avaliadas apenas as notas tiradas pelos alunos da 4ª série (5º ano) no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

No ano passado a nota de Marília foi 7,2. É a mesma pontuação obtida em 2017, a versão anterior do levantamento.

Apesar de não ter sido registrada melhoria no Ideb local, a nota obtida em 2019 foi suficiente para bater a meta daquele ano, fixada em 7,0.

Na realidade, a nota de 7,2 é equivalente à meta de 2021 para a rede municipal de ensino.  De acordo com os dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Ideb, no início da série histórica, em 2005, a nota local foi de 5,4.

Desde então, o Ideb das escolas municipais aumentou em média 1,8 pontos. Em nenhuma edição, as escolas da Prefeitura de Marília ficaram abaixo da meta estipulada, nem houve queda na nota.

Estado

(Imagem: Reprodução)

Diferente da rede municipal, em 2019 as notas dos alunos da rede estadual que estão na 4ª série (5º ano) caíram pela primeira vez, de 7,4 em 2017 para 7,2. Mesmo assim, a meta para o ano passado – que era de 7,1 – foi batida.

No caso da rede estadual também são avaliadas as notas do Ideb referentes à 8ª série (9º ano) do Ensino Fundamental e ao 3º ano do Ensino Médio – que não são oferecidos pelo município, cuja rede é voltada para o ensino infantil.

(Imagem: Reprodução)

No caso da rede estadual, a nota dos alunos da 8ª série (9º ano) ficou mais uma vez abaixo da meta – o que vem ocorrendo desde 2011.

Neste caso, o desafio era atingir a nota 6,0, mas o que se obteve foi uma nota 5,4. Ao menos houve avanço considerável em comparação com 2017, quando a nota foi 5,0.

No caso do 3º ano do Ensino Médio, a nota da rede estadual de Marília conseguiu bater a meta que era de 4,5 – exatamente a pontuação obtida. Em 2017 a nota local foi 4,0 – naquele ano não havia meta para está série.

(Imagem: Divulgação)