Desde 2014, mais de 29000 artigos.
,/2018

Radar já flagrou 2,6 mil infrações na Sampaio Vidal

Cidade
09 de janeiro de 2018

Ao todo estão previstos 11 pontos fixos de radares em Marília (Foto: Edio Junior/Jornal da Manhã)

Os testes com radares de trânsito em Marília flagraram 2.619 infrações na avenida Sampaio Vidal, no Centro da cidade, entre o dia 28 de dezembro e a manhã desta terça-feira (9) – totalizando 13 dias.

Se as multas já estivessem valendo a arrecadação seria de aproximadamente R$ 340 mil. Ao todo estão previstos 11 pontos fixos de radares em Marília.

As infrações foram ‘testemunhadas’ apenas por um aparelho – o do cruzamento da avenida com a rua Nove de Julho. O radar testado no prolongamento da Sampaio Vidal, (popularmente conhecida como via Expressa) era móvel e seus números não foram divulgados.

É importante frisar que os locais ainda estão sem a sinalização adequada e que as infrações captadas foram apenas testes, não resultando em multas.

Os resultados foram passados pela empresa vencedora de uma polêmica licitação iniciada em 2015. Em reunião nesta manhã na sede da Emdurb, representantes da empresa mostraram números e explicações para vereadores, representantes da  Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Samu, entre outros setores da sociedade.

A empresa que fornecerá os radares e fará a gestão das multas, caso a licitação seja homologada – o que ainda não aconteceu – receberá aproximadamente R$ 180 mil mensais, mais de R$ 2 milhões por ano.

A reunião acontece um dia após a Câmara de Marília protocolar uma representação com pedido liminar, junto ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), onde solicita a “imediata suspensão do Pregão Presencial nº 001/ 2015 e a consequente anulação do certame”.

Em conversa com a imprensa nesta terça-feira, o presidente da Emdurb Valdeci Fogaça, negou irregularidades na licitação e disse que a questão está sob análise do jurídico da empresa pública municipal.

“Chamamos os vereadores para que a gente pudesse explanar tudo aquilo que foi informado no edital. Houve um processo licitatório, o qual nós retomamos, que vem a favor da população. Convidamos o presidente da Câmara para que ele pudesse estar aqui também para ter respostas aos seus questionamentos”, disse Valdeci.

O presidente da Câmara, vereador Wilson Damasceno (PSDB) não compareceu, assim como mais da metade dos parlamentares.

A Emdurb havia informado anteriormente que o início dos testes teria acontecido no último dia 3 de janeiro. Mas foi esclarecido que a partir dessa data estavam sendo feitos testes de calibragem nos radares.

Reunião na manhã desta terça-feira (9) sobre testes com radares de trânsito em Marília (Foto: Leonardo Moreno)

Parte dos participantes da reunião (Foto: Leonardo Moreno)

(Foto: Edio Junior/Jornal da Manhã)