Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Novo valor da tarifa de ônibus em Marília irá valer a partir de maio

Cidade
10 de abril de 2021

A Prefeitura de Marília decretou, neste sábado (10), o novo valor da tarifa de ônibus no município, que vai passar de R$ 3,80 para R$ 4,50 – um aumento de 18% representado pelo acréscimo de R$ 0,70 por viagem.

A nova cifra passa a valer no prazo de 15 dias úteis. Como existe um feriado no meio caminho – dia 21 de abril –, os marilienses passam a pagar a correção a partir do dia 4 de maio.

Vale lembrar que este é apenas o segundo reajuste autorizado desde início da gestão do prefeito Daniel Alonso (PSDB). O último ocorreu em março de 2019, depois de quatro anos. Na ocasião, foi concedido acréscimo de R$ 0,80 sobre o valor que, até então, era de R$ 3 – alta de 26,6%.

“O prefeito Daniel Alonso negou o reajuste solicitado pelas empresas de ônibus do transporte público de R$ 6,24 por ser totalmente inviável e, principalmente, por conta da pandemia que o Brasil está passando”, lembra a administração municipal em nota divulgada nesta semana.

Contudo, a Prefeitura pondera que “pela garantia da continuidade dos serviços prestados e pensando nos funcionários das empresas que não estão recebendo os seus salários, [o prefeito] concederá o reajuste da tarifa, aprovado pelo Sistema Auxiliar de Fiscalização do Transporte Coletivo Urbano de Marília (SAF) no valor de R$ 4,50.”

O anúncio foi feito em meio à paralisação dos motoristas Grande Marília, que atua nas zonas Norte e Leste da cidade, após atraso salarial. A empresa alega que não tem caixa e pediu a rescisão contratual pela falta de correção anual da tarifa e desequilíbrio financeiro.

A Grande Marília anunciou que pararia de operar o serviço, definitivamente, no fim de março, mas uma liminar da Vara da Fazenda Pública da Justiça do Estado obriga a empresa a manter o trabalho.

Neste sábado a categoria interrompeu a paralisação e voltou a rodar após uma proposta de pagamento feita pela empresa.

HISTÓRICO

As duas concessionárias que atuam em Marília – Grande Marília e Sorriso Marília – assinaram contrato em dezembro de 2011, com tarifas iniciais de R$ 2,13. No início da operação, em 2013, o arredondamento para R$ 2,15 foi autorizado pelo então prefeito Vinicius Camarinha (PSB).

Em março do ano seguinte, o ex-prefeito publicou decreto com reajuste para R$ 2,50. Menos de um ano depois, em janeiro de 2015, novo aumento de Vinicius autorizou elevação para R$ 2,85. Em setembro do mesmo ano, a tarifa em Marília atingiu R$ 3. E assim permaneceu até 2019, por quatro anos, quando Daniel Alonso concedeu o único reajuste da sua gestão até agora: R$ 0,80 de uma só vez.

O aumento chegou a gerar ação na Justiça, com revés contra o aumento – por decisão liminar – mas o reajuste acabou prevalecendo posteriormente.