Desde 2014, mais de 54000 artigos.
,/2021

Monitoramento da Prefeitura garante prisões pela cidade

Polícia
13 de janeiro de 2021

Programa Ronda Azul tem coibido furtos (Foto: Divulgação)

O Programa Ronda Azul e a Central de Videomonitoramento “Marcos Aurélio Pereira” tem garantido bons resultados no cuidado e preservação do patrimônio público municipal.

Só nesta semana foram duas ocorrências registradas e dois indivíduos presos em flagrante por tentativas de furtos de objetos em locais públicos.

Primeiro flagrante aconteceu nesta terça-feira em uma Emei (Foto: Divulgação)

A primeira ocorrência aconteceu na terça-feira (12) na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Sítio do Pica Pau Amarelo, na zona Oeste de Marília.

Por volta de 6h um indivíduo entrou nas dependências da escola, furtando torneiras da unidade. Na semana passada um caso parecido já havia sido registrado.

Ladrão entrou pela janela da UBS (Foto: Divulgação)

Já o segundo episódio ocorreu na UBS São Judas, na zona Norte, quando por volta de 2h da madrugada desta quarta-feira (13), outro meliante tentou furtar um botijão de gás.

Em ambos os casos, a Polícia Militar foi acionada pela equipe do Programa e os ladrões presos em flagrante. Os produtos foram devolvidos ao poder público.

Ladrão tentava levar botijão de gás de UBS (Foto: Divulgação)

O secretário municipal da Administração, Marcos Boldrin, ressaltou que estas detenções demonstram que o programa está cumprindo com o esperado.

“O objetivo do Programa Ronda Azul é exatamente este, monitorar todos os prédios públicos, como as escolas e as unidades de saúde, por exemplo, e inibir a ocorrência de furtos ou a identificação daqueles que, mesmo sabendo dessa monitoração, insistem em cometer esses delitos. Nossos parabéns também à Polícia Militar pela ajuda nas ocorrências”, disse Boldrin.

O prefeito Daniel Alonso (PSDB) destacou a economia que o programa traz aos cofres públicos com a utilização da tecnologia para melhorar a segurança dos prédios públicos.

“Quando assumimos eram gastos R$ 7 milhões por ano com segurança privada e mais R$ 4 milhões por ano com monitoramento. Fizemos uma licitação e hoje, com mais de 150 prédios monitorados por aproximadamente mil câmeras, investimos pouco mais de R$ 900 mil por ano, o que nos permite que estes 10 milhões economizados possam ser investidos em saúde, educação, assistência social e nos próprios servidores”, disse.

O coordenador de Serviços de Vigilância Patrimonial, Adilson Simão de Souza, destacou o trabalho em parceria com a Polícia Militar.

“As câmeras da Central de Videomonitoramento conseguiram flagrar o indivíduo em ação. Elaboramos boletins de ocorrência e, mediante solicitação da PM, disponibilizamos as imagens que tornaram possível a identificação do autor dos furtos”.

Programa Ronda Azul tem gerado economia aos cofres públicos (Foto: Divulgação)

Como funciona

O Programa Ronda Azul mantém cerca de mil câmeras de segurança e alarmes em 154 prédios públicos municipais, como escolas, unidades de saúde, serviços da Sads (Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social), Ganha Tempo, secretarias municipais externas e entre outros locais, como o Terminal Rodoviário Urbano.

O Programa tem um Centro Operacional que funciona 24 horas por dia com pelo menos quatro servidores, sendo que dois ficam em motos fazendo ronda pela cidade e os outros dois monitorando as câmeras de segurança.

O projeto também tem o número 0800-343-2800 à disposição da população para denúncias e solicitações de imagens.