Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Estudo que cita morte por Covid põe Marília no vermelho

Cidade
01 de agosto de 2022

(Gráfico: EECS-USP)

Um levantamento feito pelo Núcleo de Estudos das Cidades (NEC) da Escola de Engenharia de São Carlos da USP (EESC-USP), apontou Marília em 36º lugar entre os 41 municípios do Estado com mais de 200 mil habitantes no desempenho do enfrentamento ao coronavírus.

O parâmetro utilizado é o número de mortes por habitante. De acordo com o estudo, a cidade possui uma taxa de 458,21 mortes por 100 mil habitantes, na frente apenas das cidades de Ribeirão Preto, Santo André, Indaiatuba, Santos e São José do Rio Preto.

“A taxa de mortes por habitante é o parâmetro mais indicado para avaliar o desempenho dos municípios (compreendendo sociedade, governo e sistema de saúde) no combate ao Covid-19, uma vez que reflete a conscientização da população (uso de máscara, distanciamento social, frequência de aglomerações, higienização das mãos, etc.), as ações empreendidas pelo poder público municipal (comunicação eficaz com a sociedade, imposição de restrições de atividades, fiscalização das restrições adotadas, percentual de imunização da população com vacina, etc.) e a qualidade do sistema municipal de Saúde”, afirma Coca Ferraz, professor da EESC-USP e coordenador do NEC.

As informações utilizadas no estudo são do Núcleo de Estudos das Cidades (NEC), que conta com a participação de professores da USP, UFSCAR e FATEC, e considera os óbitos ocorridos até o dia 20 de julho deste ano – de acordo com dados da Fundação SEADE, boletins epidemiológicos dos municípios e as populações estimadas pelo IBGE em 2021.

A tabela divulgada pela EECS-USP classificou os municípios em cores de acordo com o desempenho no combate ao Covid: ótimo (azul), bom (verde), ruim (laranja) e péssimo (vermelha).