Desde 2014, mais de 41000 artigos.
,/2019

Leitora denuncia piscina do SAE e Prefeitura diz que não há perigo

Cidade
27 de fevereiro de 2015

11007410_788565964559119_972515796_nA piscina do SAE (Serviço de Assistência Especializada), que pertence à Secretaria Municipal de Saúde, chama a atenção das pessoas que visitam o imóvel, localizado na rua Sete de Setembro, bairro Alto Cafezal, um dos mais afetados pela dengue na cidade.

A leitora Paula Abumussi Evangelista esteve no local e fotografou o estado da piscina, que não foi esvaziada e tem água parada e suja. A redação do Marília Notícia já havia recebido algumas denúncias de que o local é um grande criadouro da dengue.

Em resposta ao questionamento da reportagem, a Prefeitura disse que apesar de visualmente o local chamar a atenção, não há perigo de criadouros.

“A Secretaria Municipal da Saúde – por meio do setor de Divisão de Zoonoses – esclarece que tem feito o monitoramento do local semanalmente e que o mesmo não apresenta risco para a incidência de larvas do mosquito da dengue. Além disso, a Divisão de Zoonoses informa ainda que a piscina está povoada de peixes larvófagos – da espécie lebiste – e que são utilizados como predadores de larvas de insetos. Portanto, neste local não há nenhum risco para a saúde pública”, disse a assessoria de imprensa em nota.