Desde 2014, mais de 70000 artigos.
,/2022

Justiça torna réu homem que matou padrasto espancado

Polícia
23 de junho de 2022

A Justiça de Marília pronunciou Paulo Roberto Donato de 32 anos ao Tribunal do Júri. O homem é acusado de provocar a morte do padrasto José Augusto Silva Nazário, 37.

A decisão é do juiz Paulo Gustavo Ferrari, da 2ª Vara Criminal de Marília. Donato responde ao processo preso preventivamente.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), o acusado também responde a outro processo por tentativa de homicídio praticada meses antes deste crime.

ENTENDA

O crime aconteceu em 16 de janeiro deste ano, no bairro Alto Cafezal, na região central de Marília. De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na data dos fatos, a Polícia Militar foi acionada às 22h20, na rua Piratininga, com a informação de que o enteado teria agredido o padrasto.

Quando os policiais chegaram ao endereço, presenciaram a agressão contra a vítima. A polícia observou que a José Augusto já estava desfalecido, sem apresentar qualquer reação e com muito sangramento na região da cabeça.

Os militares conseguiram conter o autor, sem nenhum machucado. Questionado, o homem alegou que saiu de casa, na Fazenda do Estado, porque tomou conhecimento de que a mãe era constantemente agredida pelo padrasto.

O acusado afirmou que entrou no imóvel depois de pular o muro e danificar a porta.

A PM também conversou com a mãe do acusado – uma mulher de 52 anos -, que afirmou que não tinha sido agredida naquela data. A senhora disse que presenciou as agressões do filho na vítima, mas não deu mais detalhes.

No local, a equipe policial encontrou uma marreta e uma barra de ferro que apresentavam vestígios de sangue. Ambos os objetos foram apreendidos.

Donato acabou preso em flagrante. A mãe do acusado não foi conduzida até a delegacia para prestar depoimento por estar com Covid.

No interrogatório, o autor confessou as agressões e disse ter agido após saber que a mãe era constantemente agredida pelo autônomo.

A vítima foi encaminhada até o Hospital das Clínicas (HC) e morreu no dia 23 de fevereiro por traumatismo crânio-encefálico.