Desde 2014, mais de 59000 artigos.
,/2021

Estado antecipa vacina para trabalhadores da Educação

Cidade
10 de junho de 2021

Trabalhadores da educação básica começam a ser imunizados contra a Covid-19 já nesta semana no Estado de São Paulo. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) nesta quarta-feira (9). Entretanto, a confirmação das ações locais depende da Prefeitura.

Em Marília, a Secretaria Municipal da Saúde ainda não confirmou se começará o novo grupo na data anunciada pelo Estado. O secretário da pasta, Cássio Luiz Pinto Júnior, informou que o município está estudando a medida. Em geral, leva alguns dias para que as doses sejam recebidas e as ações organizadas.

Conforme a nova atualização do Plano Estadual de Imunização (PEI), a partir desta quarta-feira (9), trabalhadores da educação básica com 45 e 46 anos já podem receber a primeira dose da vacina. Na sexta-feira (11), a previsão é de que comecem a ser imunizados os profissionais com 18 anos ou mais.

A estimativa é que as duas faixas etárias adicionem, em todo o Estado, 440 mil pessoas com acesso ao imunizante. Dados de Marília ainda não foram divulgados.

A antecipação puxa, como consequência, os demais grupos prioritários. Conforme o calendário apresentado por Doria nesta quarta, gestantes e puérperas sem comorbidades (com mais de 18 anos) podem ser vacinadas a partir desta quinta-feira (10). São 400 mil mulheres no Estado de São Paulo.

Na mesma data, a campanha já pode contemplar pessoas com deficiência permanente, de 18 a 59 anos. São pelo menos um milhão de paulistas nesta condição.

ADULTOS SEM COMORBIDADES

Já no dia 16 de junho (daqui uma semana), o calendário paulista retoma o atendimento à população adulta, que não tem doença preexistente.

Quem tem entre 55 e 59 anos poderá ser vacinado a partir do dia 16. A Secretaria de Estado da Saúde calcula que 1,2 milhão de paulistas estão nesta faixa etária, nos 645 municípios.

Com as antecipações, a previsão de imunizar – pelo menos com a primeira dose – toda a população de São Paulo foi revisada para baixo. Na semana passada, o governador havia colocado como meta o dia 31 de outubro, mas agora prevê realizar o feito até 18 de outubro.

CIRCULAÇÃO

O governador paulista decidiu, ainda, prorrogar a fase de transição do Plano São Paulo, mantendo as atuais medidas e horários de funcionamento do comércio até 30 de junho.

“Devido ao aumento dos índices da pandemia, sobretudo em algumas áreas localizadas do Estado, o Centro de Contingência recomendou prorrogar por mais duas semanas. É uma medida de cautela, para proteger a vida das pessoas”, concluiu.