Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Presos passam por cirurgia para retirada de droga e celular

Regional
29 de junho de 2022

Drogas e minicelular apreendido (Foto: Divulgação)

Dois presos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP 2) de Bauru (distante 110 quilômetros de Marília) foram submetidos a procedimentos cirúrgicos para a retirada de drogas e um aparelho celular do intestino. A dupla teria engolido os entorpecentes e objetos durante o benefício da saída temporária.

Um dos presidiários ingeriu 53 porções de maconha e ainda permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base, sem risco de morte. O outro estava com um minicelular estômago, mas já recebeu alta médica.

Segundo o CPP II de Bauru, no último dia 20 – no retorno da saidinha -, quase 30 detentos foram flagrados pelo escâner corporal com imagens suspeitas no corpo. No total, foram aprendidos 16 minicelulares e mais de 400 porções entre maconha e cocaína.

Os detentos flagrados no escâner foram isolados na enfermaria do presídio e a maior parte conseguiu expelir os objetos sem a necessidade de encaminhamento ao hospital. Sete precisaram ser levados a unidades de saúde da cidade.

Além dos dois que precisaram passar por cirurgia, quatro foram medicados e expeliram naturalmente. O sétimo detento ainda aguarda procedimento cirúrgico.

Entre os presos que ficaram na enfermaria do CPP, um expeliu 112 porções de cocaína e dois minicelulares. Foram aprendidos, ainda, sete invólucros de maconha com outro detento, que também engoliu oito saquinhos plásticos com cocaína e dois minicelulares.

Além das drogas e aparelhos, os agentes de segurança apreenderam dois chips e um fone de ouvido com outros presidiários.

SACOLA

Um dos presos foi descoberto no momento em que arremessou uma sacola para dentro da unidade prisional. Na bolsa foram apreendidos três celulares, três baterias, seis chips, dois carregadores e um fone de ouvido.

O mesmo interno confessou ainda que tinha ingerido 24 porções de maconha e 25 de cocaína. Após permanecer na enfermaria, ele conseguiu expelir os entorpecentes.

As drogas e os aparelhos telefônicos apreendidos foram encaminhados à Polícia Civil.