Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Deputados mais votados em Marília não enviaram nenhum recurso

Cidade
17 de julho de 2022

Vinícius Camarinha e Capitão Augusto foram os deputados que mais enviaram recursos (Foto: Divulgação)

Consideradas todas as emendas dos deputados estaduais e federais enviadas para Marília desde 2020, a cidade recebeu mais de R$ 18 milhões em repasses na atual legislatura. A emenda parlamentar é o instrumento que permite alterações no orçamento anual. As do tipo individuais impositivas podem alocar recursos a órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta da União, Estados e municípios.

O levantamento feito pelo Marília Notícia considera o período do mandato atual dos deputados (as emendas do ano de 2019 foram propostas pelos deputados em mandato anterior, no fim de 2018, quando foi aprovada a Lei Orçamentária para o próximo exercício).

Da Câmara dos Deputados em Brasília, por meio de emendas individuais dos deputados, o município recebeu R$ 8.413.042,00 e ainda tem R$ 469.682,00 para ser repassado neste ano. Já a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou R$ 9.700.431,31 em recursos de emenda individuais para a cidade de 2020 para cá.

Os dados foram extraídos do site da Alesp (Estado) e do aplicativo Infoleg Orçamento (União), com base nos orçamentos aprovados para cada ano.

DEPUTADOS FEDERAIS

Entre os deputados federais, os que mais enviaram recursos para a cidade foram: Capitão Augusto (PL) – que teve a mediação da empresária e dirigente do PL, Dani Alonso -, com R$ 1,3 milhão já repassados e outros R$ 469.682,00 aprovados para a Prefeitura Municipal; Rodrigo Agostinho (PSB) com R$ 720 mil; e Adriana Ventura (Novo) com R$ 700 mil. Boa parte dos recursos foi destinada para o Fundo Municipal de Saúde de Marília.

Deputados federais que mais enviaram recursos para Marília (Arte: Marília Notícia)

Foram 28 deputados federais que encaminharam recursos para Marília. Uma emenda parlamentar da bancada paulista também foi enviada para o Fundo Municipal de Saúde de Marília, totalizando R$ 382.863,00. A área da Saúde foi a grande beneficiada, com R$ 8.193.042,00. Depois aparece o Fundo Municipal de Assistência Social, que recebeu R$ 120 mil e a Prefeitura de Marília, com R$ 100 mil.

Outros deputados que enviaram recursos para Marília foram Guilherme Mussi (PP), com R$ 600 mil; Luiz Carlos Motta (PL), com R$ 500 mil; Geninho Zuliani (DEM), com R$ 400 mil; David Soares (DEM), com R$ 380.243,00; Luiz Flávio Gomes (PSB), com R$ 300 mil; Alexis Fonteyne (Novo), com R$ 300 mil; Vinícius Carvalho (PRB), com R$ 300 mil; Joice Hasselmann (PSL), com R$ 250 mil; Carla Zambelli (PSL), com R$ 250 mil; Márcio Alvino (PL), com R$ 200 mil; Maria Rosas (PRB), com R$ 200 mil; Alexandre Padilha (PT), com R$ 200 mil; Bozzella (PSL), com R$ 180 mil; Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL), com R$ 180 mil; Bruna Furlan (PSDB), com R$ 150 mil; Vinícius Poit (Novo), com R$ 140 mil; General Peternelli (PSL), com R$ 100 mil; Paulo Teixeira (PT), com R$ 100 mil; Arlindo Chinaglia (PT), com R$ 100 mil; Herculano Passos (MDB), com R$ 100 mil; Fausto Pinato (PP), com R$ 100 mil; Policial Katia Sastre (PL), com R$ 100 mil; Miguel Lombardi (PL), com R$ 70 mil; Renata Abreu (Pode), com R$ 59.936,00; e Miguel Haddad (PSDB), com R$ 50 mil.

DEPUTADOS ESTADUAIS

No caso dos deputados estaduais, Vinícius Camarinha (PSDB) foi o que mais enviou recursos, foram R$ 4,86 milhões. Sargento Neri (Patriota) aparece em segundo lugar, com R$ 1,57 milhão. Em terceiro está Ricardo Mellão (Novo), que enviou R$ 550 mil para a cidade.

Deputados estaduais que mais enviaram recursos de emendas para Marília (Arte: Marília Notícia)

Dos 94 deputados estaduais, apenas 13 enviaram recursos para Marília. Além dos três primeiros colocados, destinaram recursos para a cidade: Adalberto Freitas (PSDB), com R$ 490 mil; Reinaldo Alguz (União), com R$ 420 mil Douglas Garcia (Republicanos), com R$ 400 mil; Coronel Nishikawa (PL), com R$ 400 mil; Gil Diniz (PL), com R$ 210 mil; Emídio de Souza (PT), com R$ 200 mil; Dirceu Dalben (Cidadania), com R$ 200 mil; Professora Bebel (PT), com R$ 200 mil; Sebastião Santos (Republicanos), com R$ 100 mil; e Marta Costa (PSD), com R$ 100 mil.

Os valores enviados pelos deputados estaduais foram destinados inicialmente para os hospitais de Marília (Santa Casa, HC, HMI, HBU e Gota de Leite integram a lista), depois para as associações e projetos assistenciais e, por fim, para a Prefeitura, totalizando 27 destinos.

QUEM MAIS RECEBEU

A entidade campeã no recebimento de recursos estaduais foi a Santa Casa de Marília que, no período pesquisado, já teve a destinação de R$ 3,28 milhões. O valor significa 33,8% do total encaminhado pelos deputados estaduais ao município.

Em segundo lugar aparece a Prefeitura de Marília, que foi agraciada com R$ 1.010.131,31 em recursos de emendas dos parlamentares estaduais, ou seja, 10,4%.

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) ficou em terceiro lugar no ranking, recebendo R$ 930 mil, totalizando 9,6% do que foi enviado para entidades de Marília. A soma dos três primeiros beneficiados é 53,8% do total recebido pela cidade.

Santa Casa de Marília recebeu a maior parte dos recursos enviados por emendas dos deputados estaduais para a cidade (Arte: Marília Notícia)

As demais entidades que receberam verbas estaduais por emendas parlamentares foram o Hospital Beneficente Unimar (R$ 700 mil), Maternidade e Gota de Leite (R$ 350 mil), Associação de Combate ao Câncer (R$ 320 mil), Hospital Espírita de Marília (R$ 300 mil), Espaço Potencial (R$ 280 mil), Hospital Materno Infantil (R$ 250 mil), Polícia Militar (R$ 220.300,00), Juventude Criativa de Marília (R$ 220 mil), Centro Comunitário São Judas Tadeu (R$ 200 mil), Lar São Vicente de Paulo (R$ 200 mil), Mansão Ismael (R$ 190 mil), Casa do Caminho (R$ 170 mil), Centro de Apoio à Criança e Adolescente (R$ 150 mil), Educandário Bento de Abreu (R$ 140 mil), Associação Filantrópica de Marília (R$ 120 mil), Hospital das Clínicas (R$ 100 mil), Projeto Semear (R$ 100 mil), Associação Comunitária Social Evangélica Siloé de Marília (R$ 100 mil), Associação Amor de Mãe (R$ 100 mil), Fundação de Ensino Eurípedes Soares da Rocha (R$ 70 mil), Associação Amor Exigente (R$ 70 mil), Associação Mariliense de Esportes Inclusivos (R$ 50 mil), Grupo de Apoio às Crianças com Câncer (R$ 40 mil) e Comunidade Eurípedes Barsanulfo (R$ 40 mil).

MAIS VOTADOS EM MARÍLIA

Eduardo Bolsonaro e Janaína Paschoal ficaram entre os mais votados na cidade e não enviaram nenhuma verba (Foto: Divulgação)

Por outro lado, alguns dos deputados mais votados na cidade sequer chegaram a destinar R$ 1 para qualquer tipo de serviço para o município.

Entre os dez deputados estaduais mais votados em Marília na última eleição, quatro deles não enviaram nenhuma verba, são : Janaína Paschoal (PRTB), que foi a segunda mais votada na cidade, com mais de oito mil votos; Arthur do Val (União), o terceiro mais votado, com 1.921 votos; Carlos Giannazi (Psol), que recebeu 894 votos e aparece em sexto lugar na lista dos mais votados; e Major Mecca (PL), que ficou na 8ª posição, com 447 votos.

Entre os federais, cinco entre os dez eleitos mais votados não destinaram emendas para Marília: Eduardo Bolsonaro (PL), que foi o primeiro mais votado, com 12.962 votos; Celso Russomanno (PRB), que teve 2.641 votos; Kim Kataguri (DEM), com 2.234 votos; Pastor Marco Feliciano (PL), com 1.951 votos; e Tiririca (PL), que somou 1.794 votos em Marília.

TRABALHO PARA DESENVOLVIMENTO

Com as emendas, um deputado federal tem cerca de R$ 16 milhões e o deputado estadual R$ 4 milhões para distribuir para as mais diversas necessidades no período de um ano. A regra é que, desses valores, 50% obrigatoriamente deve ser destinado para a área da saúde.

Além do envio de recursos, os parlamentares também podem ajudar as cidades de outras maneiras, seja através da influência com o governo (federal ou estadual) ou na facilitação para execução de obras – na busca por documentação/certidões ou intermediação junto aos bancos federais, por exemplo.

Um exemplo foi a retomada das obras do esgoto em Marília. A construção ficou paralisada por anos e finalmente foi concluída. “O prefeito Daniel Alonso foi pioneiro em tomar para si essa responsabilidade, de retomar e concluir essas obras. Tínhamos um financiamento que estava atrasado e, por intermédio do Capitão Augusto (PL), por meio da influência e respeito que ele tem perante o governo federal, conseguimos a liberação do financiamento para que as obras pudessem ser finalmente concluídas”, conta a empresária e executiva nacional do PL, Dani Alonso.

Por isso, a importância da escolha por deputados que representem a região e que conhecem a necessidade das cidades. “Nossa região é muito rica e pouquíssimo representada. Digo que deixamos de receber pelo menos R$ 200 milhões nos últimos quatro anos. O dinheiro que vem por intermédio dos parlamentares é importante para garantir a construção de novas escolas, hospitais, para investir em asfalto, segurança, iluminação. Serviços que a cidade por si só, com o Orçamento dela, não consegue desenvolver”, afirma Dani.

Dani Alonso, mesmo sem mandato, intermediou demandas com Capitão Augusto; na foto os dois na Gota de Leite em Marília (Foto: Divulgação)

Walter Ihoshi (PSD), foi deputado federal por três mandatos e ajudou o município quando teve oportunidade. O ex-parlamentar conta que os deputados podem ajudar os prefeitos com seus relacionamentos junto aos ministérios e secretarias. “Não é somente com os recursos que podemos enviar, isso é normal. Nos meus mandatos enviei muitos recursos para a Santa Casa, HC, hospitais filantrópicos, para obras de infraestrutura também. Mas existem intermediações que acabam ajudando muito mais”, garante Ihoshi.

O ex-deputado cita exemplos em Marília e região. “Em Marília, levamos o Kassab na época em que ele era ministro da Ciência e Tecnologia, para contribuir com a viabilização do Parque Tecnológico. Em Ourinhos, quando o prefeito atual assumiu, as obras do Minha Casa, Minha Vida estavam paralisadas. Teve todo um trabalho de articulação do meu gabinete com Ministério, Caixa Econômica Federal, para que outra empresa fosse contratada e as obras pudessem ser retomadas. Hoje estão finalizadas”, conta.

Walter Ihoshi em visita na Santa Casa de Marília; empresário que conhece as demandas da cidade tenta voltar ao Congresso este ano (Foto: Arquivo)

Para o deputado estadual Vinicius Camarinha (PSDB), campeão de verbas enviadas, a grande importância da região ter um deputado é a função que ele exercerá na hora de aprovar o Orçamento do Estado.

“São os deputados estaduais que aprovam o Orçamento do Estado, e ele maneja o Orçamento também. É neste momento que o deputado, que tem comprometimento real com a região, vai fazer os investimentos chegarem à saúde, ao social, educação, infraestrutura e todas as áreas públicas. Além do que, somos prova de que estamos conseguindo tantos recursos históricos para as cidades da nossa região, um hospital e o apoio do governador que é amigo da região”, conclui o parlamentar.

Proximidade com governo e boa articulação fizeram de Vinicius o campeão de verbas destinadas; na foto posa ao lado do governador Rodrigo Garcia (Foto: Divulgação)