Desde 2014, mais de 47000 artigos.
,/2020

Daniel enfrenta Doria e libera maioria dos estabelecimentos

Cidade
29 de maio de 2020

Chefe do Executivo municipal anunciou a retomada nesta sexta (Foto: Leonardo Moreno/Marília Notícia)

O prefeito Daniel Alonso (PSDB) afirmou durante entrevista coletiva, nesta sexta-feira (29), que vai liberar o funcionamento de salões de beleza, academias, bares e restaurantes em Marília a partir do dia 1º de junho.

A medida ignora o governo estadual em relação à classificação da cidade na estratégia de reabertura gradual da economia.

O comércio em geral já estava liberado pelo Estado, após anúncio do governador João Doria (PSDB) esta semana.

“Nós infelizmente não tivemos por parte do Governo do Estado o retorno do pedido de revisão e de reclassificação de faixa, penso eu que isso não será feito, por uma questão óbvia, o erro não aconteceu só na nossa região”, disse o prefeito.

Marília tem cenário favorável, na comparação com as regionais de Bauru, Araraquara e Presidente Prudente, que foram classificadas na ‘fase 3 ‘ para a reabertura. Apesar disso, a regional mariliense ficou na ‘fase 2’ e teria, se dependesse de Doria, mais restrições que as demais.

O chefe do Executivo criticou Doria. “O governador é do meu partido, estou alinhado com ele, mas não aceito o erro que a equipe técnica do governo estadual cometeu”.

Daniel afirmou que Marília está em condições de dar como ponto de partida a faixa verde, que é de número 4.

“Estamos enquadrados na faixa de número 4. Também temos o projeto de lei que foi aprovado por unanimidade na Câmara de Marília, que acabei de sancionar, que me outorga autonomia. Eu não posso decidir pela região. Infelizmente, a região toda ficará na faixa laranja, mas eu classifico a cidade de Marília no nível 4, com o respaldo das autoridades da saúde”, afirmou Alonso.

Para conhecer detalhes sobre as regras impostas pelo governo municipal, [clique aqui] e [aqui].

Daniel ignorou Doria e decreto municipal permite atividades da fase 4 (Foto: Divulgação)