Desde 2014, mais de 31000 artigos.
,/2019

Construtor morre intoxicado no HC e levanta suspeita da polícia

Polícia
08 de janeiro de 2019

O construtor João Correa de Britto, de 68 anos, não resistiu a uma intoxicação por suposto inseticida agrotóxico e morreu na madrugada desta segunda-feira (7) no Hospital das Clínicas de Marília.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a vítima foi rapidamente atendida e encaminhada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o hospital, onde permaneceu internado na ala de emergência.

Conforme o Samu, João de Britto apresentava os sintomas de cefaleia (dor de cabeça), liberação vesical, esfincteriena e intoxicação exógena por organosfoforado quando deu entrada na unidade.

Na comunicação do óbito não existem informações de como a intoxicação ocorreu ou quem acionou o Samu. A ocorrência foi registrada como morte suspeita na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Marília.

A Polícia Civil deve apurar detalhadamente como João de Britto morreu intoxicado.  O Marília Notícia acompanha o caso.

Organosfoforado

Os organofosforados têm sido um dos inseticidas agrotóxicos mais utilizados no país, atualmente existem mais de 50 mil formulações conhecidas de agrotóxicos organofosforados – aproximadamente 40 delas são utilizadas como inseticidas.

Os agrotóxicos são produtos químicos ou biológicos utilizados para exterminar doenças ou pragas que prejudicam a produção agrícola.