Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Cascata para de operar e nível de água do rio do Peixe atinge 30%

Cidade
30 de agosto de 2014

Represa Cascata parou de operar

Responsável por 65% do abastecimento de água de Marília, o rio do Peixe atingiu o seu limite crítico. Com a pior estiagem dos últimos 80 anos, o seu nível atingiu apenas 30% do normal. Diante dessa situação, o DAEM (Departamento de Água e Esgoto) reforçou o apelo à população para que economize, evitando desperdícios. Nesta semana, o sistema de captação da represa Cascata deixou de operar, já que praticamente secou.

Nesta semana, o prefeito Vinicius Camarinha esteve no sistema de captação do rio do Peixe, acompanhado do presidente da Câmara, Luiz Eduardo Nardi e do diretor do DAEM, João Carlos Polegato. Eles constataram a situação crítica: as bombas estão sugando grande quantidade de areia devido ao nível de água extremamente baixo.

Polegato explica que ao lado do rio existe a represa do Arrependido, um manancial importante que é usado em situações especiais. Mas, como ainda não há uma previsão de chuva de forma abundante, o Arrependido está sendo poupado, com bombeamento somente no período noturno. “Caso seja necessário, estaremos usando a represa por um tempo maior”, explicou.

Várias regiões da cidade já sofrem com o racionamento de água.  O presidente da Câmara, Luiz Eduardo Nardi, que dirigiu o DAEM durante 12 anos, confessa que nunca viu o rio do Peixe com um nível tão baixo. Por isso, considera importante que todos tenham consciência de que é preciso o apoio dos marilienses com o uso racional da água enquanto que a administração municipal prossegue nas obras para ampliar o abastecimento.

Segundo o prefeito, a administração já trabalha para resolver o problema: “Vamos perfurar oito poços. Alguns já estão sendo perfurados. Um é ao lado da represa Cascata, que vai produzir 200 mil litros de água e, em 15 a 20 dias, temos a expectativa de jogar essa água dentro da represa, recuperar o volume da represa e novamente voltar a fornecer água pela represa Cascata. Mas depois dos 20 dias vai ter uma obra final e não mais utilizaremos a represa Cascata. Esse próprio poço profundo vai levar água para essa região leste da cidade. Serão mais sete poços. Um já está em obras, um já terminou e quatro serão na zona norte, que é uma situação mais grave, dois na zona sul, Lácio e Padre Nóbrega. Além de dois grandes reservatórios que o município está construindo. Dois poços serão entregues ainda neste mês. Outros três estão em licitação e o restante deve ficar pronto em meados de dezembro e janeiro é a nossa expectativa”, disse Camarinha.

Rio do Peixe está com o nível de água bem baixo por falta de chuvas