Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Auxílio para taxistas deve injetar até R$ 780 mil na economia

Cidade
28 de julho de 2022

Em Marília, 130 taxistas poderão receber auxílio emergencial (Foto: Divulgação)

Foram publicadas na edição do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (28) as regras para que os taxistas tenham direito ao benefício emergencial aprovado para a categoria, o BEm-Taxista, no valor de R$ 1 mil.

É necessário apresentar autorização emitida pelo Poder Público municipal ou distrital para o exercício da atividade e carteira de habilitação (CNH) válida. Em Marília, são 130 profissionais regulamentados com alvará, que devem se cadastrar para receber o auxílio.

O envio dos cadastros é de responsabilidade do município. “Quem faz esse cadastro aqui em Marília é a Emdurb. Já os oficiamos desde o dia 22 e agora aguardamos que façam a parte deles. Esse auxílio vai ser uma grande ajuda para os taxistas, já que estamos vindo de uma situação muito ruim, com a pandemia e a entrada dos motoristas de aplicativos, que reduziram nosso trabalho em 80%”, afirma Valter Capel, presidente do Sindicato dos Taxistas e Condutores Autônomos de Veículos de Marília.

Como o pagamento será feito em até seis parcelas de R$ 1 mil, se todos tiverem direito ao pagamento (o sistema vai filtrar e excluir aqueles que estiverem com o CPF pendente de regularização, que tenham seu CPF vinculado ao pagamento de pensão por morte ou auxílio-reclusão ou que sejam titulares de benefício por incapacidade permanente para o trabalho), o auxílio emergencial da categoria deve injetar até R$ 780 mil na economia da cidade.

A data para pagamento dos benefícios está diretamente ligada ao dia do cadastramento. Os cadastros que forem feitos até o dia 31 julho têm previsão de pagamento do benefício em 16 de agosto. Para cadastros enviados até 15 de agosto, o débito será feito em 30 do mesmo mês. Já os cadastros enviados até 11 de setembro ficam sujeitos a pagamento entre setembro e dezembro.

“Tem gente abandonando a profissão, fazendo bico e, para aqueles que vivem exclusivamente disso, fica difícil manter a família. Então esperamos poder receber o quanto antes. Temos gastos para manter a frota, com alvará, e não temos nenhuma ajuda. Esse benefício vai dar um socorro”, completa Capel.

O presidente da categoria lembra os motoristas de aplicativo não estão enquadrados no benefício porque não possuem o alvará ou cadastramento junto ao município, que é um dos pré-requisitos para a concessão do BEm-Taxista. Pelo contrário.