Desde 2014, mais de 48000 artigos.
,/2020

Marília confirma mais dois óbitos por Covid-19; mãe e filha são vítimas

Cidade
09 de junho de 2020

Boletim de Marília (Foto: Divulgação/Prefeitura de Marília))

A Prefeitura de Marília confirmou mais duas mortes de pessoas infectadas pelo coronavírus na cidade. As vítimas são mãe e filha e agora a cidade soma três óbitos por Covid-19.

Uma dessas vítimas é uma mulher de 49 anos, com pneumopatia crônica e outras comorbidades.

Ela foi atendida no Pronto Atendimento (PA) Sul, com quadro de síndrome gripal e asma exacerbada. Segundo a Prefeitura, foi cumprido todo o protocolo e orientações, inclusive testagem rápida negativa, sendo que no último dia 2 de junho acabou falecendo por síndrome respiratória aguda grave.

Foram colhidos exames para contraprova e hoje o laboratório estadual do Instituto Adolfo Lutz confirmou o resultado positivo.

O segundo óbito refere-se a uma idosa de 79 anos, mãe da primeira vítima. A senhora já possuía comorbidades – diabética e ‘força cardiovascular crônica em anasarca’.

Conforme comunicado do poder público, ela apresentava desconforto e passou por atendimento devido à condição cardíaca instável e síndrome respiratória aguda no PA Sul, sendo encaminhada ao Hospital de Clínicas e indo a óbito no último dia 3 de junho, por infarto agudo do miocárdio e acidente vascular hemorrágicos prévios.

Foram colhidos exames laboratoriais e enviados ao Adolfo Lutz, cujo resultado divulgado nesta terça foi positivo.

Vale lembrar que a infecção pelo coronavírus pode agravar consideravelmente as condições de saúde preexistentes do paciente infectado.

Números

O município tem agora 132 pessoas que testaram positivo para a doença. Entre elas estão 91 já curados e 38 ainda em período de transmissão. Marília tem três óbitos confirmados e duas mortes em investigação.

No momento, segundo a administração municipal, 101 exames aguardam resultado e existem 19 marilienses internados, 14 deles com suspeita da infecção e cinco confirmados para o novo coronavírus.

Entre as 612 notificações recebidas pela Vigilância Epidemiológica até agora, 379 acabaram descartadas.