Desde 2014, mais de 44000 artigos.
,/2020

Secretário Estadual sinaliza com aprovação do Parque Tecnológico

Cidade
03 de julho de 2014

campus“Vejo, pela disposição dos senhores e pelos sólidos argumentos apresentados, que Marília está preparada para dar um salto importante e consolidar-se como referência em tecnologia no estado de São Paulo.” A afirmação é do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Nelson Luiz Baeta Neves Filho, feita ao final de reunião com uma comitiva mariliense na última segunda-feira (30) em São Paulo.

O objetivo do encontro foi discutir a implantação do Parque Tecnológico em Marília. O grupo era formado pelo prefeito Vinicius Camarinha, o secretário de Desenvolvimento do município Cássio Luiz Pinto Júnior, o reitor do Univem Luiz Carlos de Macedo Soares, os professores da instituição Elvis Fusco e Fábio Dacêncio Pereira, e o chefe de gabinete Ivan Evangelista Júnior.

O Prof. Dr. Elvis Fusco, coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação do Univem, expôs aos presentes um estudo de viabilidade do projeto “Parque Tecnológico de Marília”. Fusco, que também é presidente da Associação de Empresas de Serviços de Tecnologia (ASSERTI), fez um breve histórico das ações do sistema local de inovação, começando pela criação do Centro Incubador de Empresas de Marília (CIEM), em 2000, fruto de uma parceria estratégica entre o Univem, a Prefeitura e o SEBRAE/SP. Ele ressaltou, também, a criação do COMPSI, o centro de inovação do Univem, entre outras medidas.

Segundo Camarinha, prefeitura já está destinando uma área de cerca de 200 mil m2 para o futuro Parque Tecnológico e para a instalação da ETEC, da FATEC e de uma unidade do Instituto Federal de Educação em Marília. “O interesse de todos nós é ampliar o mercado de trabalho para os jovens e transformar Marília num grande polo educacional da área de tecnologia, fortalecendo, ao lado dos parceiros, a cidade como centro do desenvolvimento regional.”, disse o reitor do Univem

Raio X – Marília e região já são polo de TI

  • Quantidade de empresas de TI: mais de 100
  • Áreas de atuação: desenvolvimento de software e infraestrutura de TI
  • Empregos diretos: 2.000
  • Renda média do profissional de TI na região: R$ 5.000,00
  • Crescimento anual da área de TI na região: 8%

 

Dados passado pela Prefeitura de Marília