Desde 2014, mais de 41000 artigos.
,/2019

São Paulo bate o Vasco e se consolida na briga pela Libertadores

Esportes
29 de novembro de 2019

O São Paulo fez a lição de casa, bateu o Vasco por 1 a 0, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, e abriu quatro pontos do Corinthians para ficar com a última vaga na fase de grupos da Copa Libertadores do próximo ano. Em uma partida que teve protesto de parte da torcida contra o presidente Leco e outros membros da diretoria, o time venceu e chegou a 57 pontos, na sexta posição.

Antes de a partida começar houve um minuto de silêncio em homenagem ao apresentador Gugu Liberato, que faleceu na sexta-feira, e ao ex-técnico Cilinho, que morreu nesta quinta-feira. Ele treinou o São Paulo na década de 1980 e foi um dos responsáveis por formar a equipe que ficou conhecida na época por “Menudos do Morumbi” e conquistou o Campeonato Paulista em 1985.

Assim que a bola rolou, logo aos 35 segundos, Vitor Bueno protagonizou a primeira boa jogada da partida ao chutar da entrada da área, com Fernando Miguel espalmando. Pouco depois, o time da casa abriu o placar no Morumbi. Pablo tentou dominar a bola, mas ela sobrou para Antony, que mandou no canto, sem chances para o goleiro vascaíno.

O gol deu tranquilidade ao São Paulo, que pôde tocar a bola com mais calma, mas também diminuiu o ritmo. O time teve outra chance com Pablo, que chutou para o gol, mas a bola desviou na defesa e saiu para escanteio. O domínio era nítido, mas sem muita criatividade no meio, facilitando a marcação dos cariocas

No lado do Vasco, o time pouco produzia. Com Marrony isolado na frente, a bola quase não chegava para o atacante e a defesa do São Paulo levava a melhor. A melhor chance dos visitantes ocorreu aos 30 minutos, com Guarín, que cobrou falta da intermediária, mas o goleiro Tiago Volpi segurou com tranquilidade.

Nos acréscimos do primeiro tempo, Marcos Júnior acabou se chocando com Tiago Volpi, caiu no chão e ficou desacordado por alguns segundos. Os médicos correram para socorrê-lo, ele acabou se recuperando, mas por precaução acabou sendo substituído por Ribamar. O jogador deixou o gramado andando e foi a um hospital para ser examinado.

Na etapa final, o Vasco voltou um pouco melhor, buscando o empate, e o São Paulo manteve o mesmo nível fraco na criação das jogadas. As duas equipes faziam forte marcação, cometiam faltas táticas para brecar uma jogada de perigo e abusavam dos erros. Isso fez com que o jogo perdesse bastante em emoção.

O time carioca teve uma ótima chance na cabeça de Marrony, aos 11, que Volpi fez ótima defesa e espalmou para escanteio. A resposta do São Paulo veio com Arboleda, que finalizou duas vezes, mas Henriquez salvou em cima da linha. Reinaldo também deu um belo chute, aos 37, mas Fernando Miguel espalmou, evitando o segundo gol do time da casa.

Não foi suficiente para evitar a derrota vascaína, o 12º colocado, com 44 pontos, e que buscará se reabilitar na segunda-feira, em São Januário, contra o Cruzeiro. Já o São Paulo voltará a jogar no domingo, em Porto Alegre, diante do Grêmio.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 1 x 0 VASCO

SÃO PAULO – Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê (Luan), Daniel Alves e Igor Gomes (Liziero); Antony, Pablo e Vitor Bueno. Técnico: Fernando Diniz.

VASCO – Fernando Miguel; Pikachu, Henríquez, Leandro Castán e Henrique; Richard (Felipe Ferreira), Guarín, Raul, Bruno César (Valdivia) e Marcos Júnior (Ribamar); Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOL – Antony, aos cinco minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Savio Pereira Sampaio (DF).

CARTÕES AMARELOS – Tchê Tchê, Juanfran, Reinaldo, Luan, Marcos Júnior e Raul.

RENDA – R$ 343.649,00.

PÚBLICO – 11.970 pagantes.

LOCAL – Morumbi, em São Paulo (SP).