Desde 2014, mais de 49000 artigos.
,/2020

Prefeito anuncia volta do programa de castração a baixo custo

Cidade
22 de junho de 2020

Suspensas por causa da pandemia da Covid-19, as castrações voltam a partir de 1º de julho. (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que retomará a partir de 1º de julho o Programa de Controle de Natalidade Animal, que oferece castração a baixo custo.

A decisão do retorno veio depois de uma reunião do secretário municipal de Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, com profissionais de saúde animal, que aconteceu na quarta-feira (17) da semana passada.

Além do secretário, participaram da reunião o médico veterinário Fábio Manhoso, coordenador do curso de medicina veterinária da Unimar e conselheiro efetivo do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo, bem como Lupércio Garrido, veterinário da Divisão de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde, que coordena o projeto de castração a baixo custo.

(Foto: Divulgação)

Também estiveram presentes outros veterinários e Davino de Souza, diretor da BG Zangrossi, responsável pelo resgate, tratamento e doações de animais errantes na cidade.

Além da empresa BG Zangrossi, Marília tem hoje 13 clínicas conveniadas para este trabalho, que estavam suspensos desde o final de março devido à pandemia da Covid-19.

Segundo o secretário Cássio Luiz Pinto Júnior, os trabalhos do programa estavam suspensos desde o início da quarentena em Marília e será retomado a partir de 1º de julho.

“Para isso fizemos esta reunião com os profissionais de saúde animal para podermos coordenar este trabalho e que ele seja feito da melhor forma possível para atender à população mariliense que depende deste programa para terem seus pets castrados”, disse Cassinho.

(Foto: Divulgação)

“Na reunião também foram tratados assuntos como a investigação sorológica da leishmaniose nos animais, o tratamento destes animais e a possibilidade de implantação de novos projetos voltados à população animal da cidade”, disse o secretário.

Para o médico veterinário Fabio Manhoso, a pandemia acabou atrapalhando o programa, mas agora está definida uma data para o recomeço do programa.

“E por que 1º de Julho? Para que a prefeitura e o Departamento de Zoonoses especificamente possam estar retomando as triagens, bem como o contato com os estabelecimentos veterinários conveniados”.

(Foto: Divulgação)

Segundo  Lupércio Garrido, a suspensão da castração por causa da pandemia da Covid-19, gerou descontentamento por parte de uma representante de Organização Não Governamental (ONG) que chegou a entrar com uma representação no Ministério Público Estadual solicitando a volta imediata do programa. Diante do quadro da pandemia, o Ministério Público indeferiu a representação da entidade, segundo o município.

“Nós estamos trabalhando para o retorno do programa no dia 1º de julho por avaliarmos que os nossos parceiros estão todos preparados para que possam efetuar a castração sem colocar em risco nem os pets e nem os profissionais das clínicas veterinárias que farão o trabalho”, disse Lupércio Garrido.

(Foto: Divulgação)