Desde 2014, mais de 35000 artigos.
,/2019

Polícia prende acusado de homicídio na zona Norte

Polícia
13 de março de 2019

Caio Vinicius Pedro Ferreira (esquerda) e Marcos Antonio da Silva de Oliveira: presos pelo assassinato de Gabriel  (Fotos: Divulgação)

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Marília, prendeu na manhã desta quarta-feira (13) Caio Vinicius Pedro Ferreira, de 21 anos, conhecido como “Gordinho”, acusado de ter cometido um homicídio ocorrido em 2017.

A prisão ocorreu por volta das 6h30 na rua Salvador Salgueiro, na Vila Barros, na residência da mãe do procurado. Os policiais foram até o local com um mandado de prisão preventiva decretado pela 1ª Vara Criminal de Marília.

O crime se trata do assassinato do jovem Gabriel Anizésia Ferreira, na época com 18 anos, morto a tiros no dia 29 de julho de 2017. Gordinho e Marcos Antonio da Silva de Oliveira, de 22 anos, conhecido como “Paquito”, são apontados como autores do homicídio.

Conforme a investigação esclareceu, Marcos teria se desentendido com a vítima por motivos passionais, o que gerou agressões mútuas e consequente desavença pessoal.

Em seguida, Marcos adquiriu uma arma de fogo calibre 9 mm, de uso restrito, e planejou a execução do crime em conjunto com Caio.

No dia do crime, Caio estava como condutor e levou Marcos até onde estava Gabriel, no Conjunto Habitacional Alcides Mateuzzi. Segundo a polícia, Marcos executou a vítima com 12 disparos por volta das 22h50 e a dupla fugiu do local.

De acordo com o delegado Valdir Tramontini, o crime foi cometido por “torpe sentimento de vingança e com o emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima”.

Marcos foi preso por policiais da DIG no dia 9 de agosto de 2017 e em setembro de 2018 pronunciado a fim de ser submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri.

Caio seguia foragido até essa quarta-feira, quando os policiais conseguiram localizá-lo. Gordinho já foi recolhido à Penitenciária de Marília, onde aguardará seu julgamento.

Gabriel Anizecia Ferreira: morto a tiros na zona Norte (Foto: Arquivo Pessoal)