Desde 2014, mais de 59000 artigos.
,/2021

Mulher posta foto e faz desabafo sobre agressões do marido

Polícia
10 de junho de 2021

Vítima publicou foto com o olho roxo (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma enfermeira, de 38 anos, fez um desabafo em suas redes sociais no último sábado (5), para denunciar as agressões que sofria do marido em Marília. A vítima publicou uma foto da última agressão que sofreu, mostrando um dos olhos roxo.

“Nenhuma mulher mais, independente de qualquer circunstância ou ameaça, ficará calada enquanto houver outras violentadas”, diz a mensagem.

Na madrugada do sábado, o marido, de 37 anos, chegou a ser preso por violência doméstica e ameaça após a enfermeira registrar um Boletim de Ocorrência. Ele acabou liberado no dia seguinte depois da audiência de custódia e da concessão de uma medida protetiva para a vítima.

A mulher contou para a polícia que estava usando o computador do marido, com o consentimento dele, pois o dela estava quebrado. Ela teria visto algumas mensagens dele com outra mulher e os dois começaram a discutir.

O homem pegou o computador e queria ainda o celular da enfermeira, dizendo que “o castelo dela ia cair e que o telhado dela não é de vidro”.

A enfermeira disse para a polícia que tinha uma medida protetiva contra o acusado em data anterior, porém havia solicitado o cancelamento do documento. Ela narrou ter se sentido ameaçada e desejou representar criminalmente contra o marido.

HISTÓRICO

Em entrevista a um site regional, a enfermeira contou que foi casada por 14 anos e durante todo esse período sofreu vários tipos de violência e ameaças. O casal tem três filhos, um menino de dez anos e duas meninas, de cinco e três.

A foto usada na postagem foi tirada em dezembro de 2020, quando ela foi agredida no local de trabalho.

“Foi a última vez que ele me agrediu fisicamente, por isso coloquei a foto para mostrar que estava dando um basta e aquela tinha sido a última vez. Foram vários ciclos durante esses 14 anos de relacionamento e sofri agressões muito mais graves. Tive um traumatismo craniano, depois de 13 dias da cesárea, eu com minha filha no colo”, disse a vítima ao site.

Na época, a enfermeira conta que chegou a registrar um BO e saiu de casa por cinco dias até que fosse expedida uma medida protetiva. Contudo, decidiu dar mais uma chance ao casamento e retirou a queixa.

Ao longo de seis meses, desde que voltou para casa, várias situações ocorreram que culminaram na ameaça do último sábado.

“O mês de janeiro, quando voltei, foi o melhor dos 14 anos de casamento, mas aos poucos ele foi voltando ao que sempre foi. Ele podia não me bater mais, mas a violência psicológica e emocional é o que dói mais. Eu tenho o meu trabalho e minha independência profissional, mas eu não tinha minha independência dentro da minha própria casa”, afirmou ao site.

A enfermeira relatou que as filhas foram um dos principais motivos para denunciar a situação.

“Eu pensei nas minhas filhas, eu não queria ser esse exemplo de mulher, que as minhas filhas cresçam achando que isso é amor, que pode bater, que é normal porque com a minha mãe é assim. Quando no sábado, na oração que fazemos antes de comer, minha filha pediu a Deus que eu e meu marido não brigássemos mais, aquilo me motivou, porque elas presenciaram muita coisa e esse não é um futuro que eu quero para elas”.

A mulher também disse que dar um basta na situação fez com que ela publicasse a postagem nas redes sociais.

“Foi um misto de sentimentos que me fez fazer a postagem. Eu queria dizer que dei um basta, que nunca mais eu passaria por aquela situação, mas eu expus também porque queria que ele se sentisse envergonhado pelo o que ele fez”.

Compartilhar a história, segundo ela, é uma forma de encorajar outras mulheres que estão presas em relacionamentos abusivos.

“É início também do meu processo de cura, vai ser sofrido e demorado, mas eu vou colher meus caquinhos e recomeçar. Tudo que eu tive que passar para me afastar dessa pessoa que era tóxica para mim, e agora eu sinto que vou poder viver, viver a minha vida, sem manipulações”.

Desabafo postado (Foto: Reprodução)