Desde 2014, mais de 40000 artigos.
,/2019

Mi Mix Alpha: Xiaomi lança celular feito totalmente de tela

Tecnologia
25 de setembro de 2019

Mi Mix Alpha. (Foto: Divulgação)

A fabricante chinesa Xiaomi apresentou, nesta terça-feira, 24, um celular que eleva o conceito de aproveitamento de tela ao limite. Cerca de 90% da superfície do Mi Mix Alpha é coberta por uma tela única – o visor envolve o smartphone até a parte traseira. Ícones como o nível de bateria e o de conexão de internet são mostrados na lateral, assim como botões virtuais de volume.

A empresa afirma que um dos principais benefícios do modelo é que ele dispensa câmera frontal para selfies — basta virar o telefone e utilizar o sensor principal, com parte da tela ainda disponível para a visualização. A câmera principal, desenvolvido recentemente em parceria com a Samsung, é de 108 megapixels (MP).

O Xiaomi Mi Mix Alpha conta ainda com processador Qualcomm Snapdragon 855+, conectividade 5G, 12 GB de memória RAM, 512 GB de armazenamento e bateria de 4.050 mAh com carregamento rápido de 40W. A previsão é de o smartphone entre no mercado, em pequena escala, no final de dezembro, custando aproximadamente 19.999 yuan (moeda chinesa) — cerca de R$ 11,8 mil na cotação atual. A primeira loja oficial da companhia no Brasil foi inaugurada em 1º de junho de 2019.

A empresa descreve o produto como “smartphone conceito” e diz que o aparelho é resultado da “imaginação inovadora da Xiaomi para o futuro dos celulares na era do 5G” – a empresa não considera produzir o smartphone em larga escala.

Mi 9 Pro 5G terá opção de carregamento sem fio rápido

A Xiaomi também anunciou o modelo Mi 9 Pro 5G, com foco em melhorar o desempenho de processamento, conectividade e carregamento do Mi 9. O produto apresenta processador Snapdragon 855+, opções de 8GB ou 12GB de memória RAM, telaOLED de 6.4 polegadas e conexão em 5G. A câmera tripla permanece com sensor principal de 48 MP, acompanhada de grande angular de 16 MP e teleobjetiva de 12 MP.

Um dos principal destaques do aparelho é o sistema de carregamento sem fio rápido de 30W, capaz de completar a bateria de 4.000 mAh em 69 minutos, de acordo com a fabricante. Com fio, o tempo é reduzido para 48 minutos (40W). Outra opção é utilizar um segundo dispositivo para compartilhar bateria, nesse caso com velocidade de 10W.

Segundo a fabricante, o smartphone custará entre 3.699 e 4.299 yuan na China, a depender da capacidade de armazenamento e memória RAM. Em julho, o Mi 9 SE chegou no mercado nacional custando R$ 3,3 mil. A expectativa é de que o Mi 9 Pro 5G seja lançado em outubro no país de origem. A Xiaomi afirmou ao Estado que não há previsão para lançamento dos dois aparelhos no Brasil.