Desde 2014, mais de 26000 artigos.
,/2018

Marília terá ato público contra feminicídio

Cidade
12 de janeiro de 2018

(Foto: Divulgação)

Um ato público pelo fim da violência contra a mulher foi marcado para a próxima quarta-feira (17) em Marília. A concentração será na ‘ilha’ em frente da Galeria Atenas, no Centro da cidade, às 16h30.

A motivação para o ato surgiu após a morte da professora Elisabete Aparecida Ribeiro, de 37 anos, assassinada a facadas na manhã da última quarta-feira (10) no apartamento onde morava, na zona Norte de Marília. Seu namorado é o principal suspeito do crime e está foragido.

A convocação pede que manifestantes utilizem camiseta preta ou lilás no “Ato Público Unificado”, que contará com a presença dos movimentos feministas, professoras, mulheres ativistas, ONGs, forças sindicais e gestores públicos.

Com um basta de feminicídio a organização frisa a hashtag #nenhumamenos.

Em Marília houve crescimento no número de prisões em flagrante pela DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) em 2017.

Apenas entre janeiro e novembro do ano passado, período com dados disponíveis, foram 56 prisões em flagrante registradas na delegacia especializada, enquanto em todo o ano de 2016 foram 49.

Nos 11 primeiros meses de 2017, a DDM abriu 843 inquéritos, enquanto em todo o ano retrasado foram 922.

De acordo com informações do DataSUS (Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde) no período de 20 anos (dados disponíveis entre 1996 e 2015), foram 53 mulheres assassinadas em Marília. Não é possível especificar quantas delas vítimas de violência doméstica.