Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Justiça julga acusada de interromper gravidez de vítima durante assalto

Polícia
30 de junho de 2022

A Justiça de Marília julga nesta quinta-feira (30) Vanessa Aparecida Guimarães de Oliveira. A mulher é acusada de roubo e de provocar um aborto, em 2 de abril de 2017. A vítima, que estava grávida, perdeu o feto que carregava por causa do crime.

Segundo a denúncia do Ministério Publico do Estado de São Paulo (MP-SP), o caso foi registrado às 22h43 na rua Júlia de Batista Martelo, zona Oeste da cidade.

A acusada tentou matar a vítima para subtrair um maço de cigarro, dois isqueiros e R$ 30. Durante o crime, a ré teria usado de violência para roubar os objetos, o que provocou a morte do feto.

Conforme consta, a acusada tinha conhecimento da gravidez da vítima, pois eram conhecidas de longa data.

No dia dos fatos, Vanessa teria surpreendido a vítima em uma passagem, próxima a um campo de futebol. A autora segurou a mulher pelo pescoço e passou a desferir golpes de faca no peito, na axila e no braço.

A acusada exigiu que a vítima entregasse o que tinha na bermuda, o que foi feito. Enquanto Vanessa manuseava os objetos, a vítima conseguiu correr e pedir socorro.

Vanessa responde por roubo e aborto provocado por terceiro.