Desde 2014, mais de 47000 artigos.
,/2020

Plantação de girassóis vira atração para fotos na região

Variedades
18 de junho de 2020

Menino caminha na plantação de girassóis, no entardecer (Foto: Tiago Moraes)

Uma fazenda em Gália (distante 53 quilômetros de Marília) está chamando a atenção e atraindo visitantes para um turismo inusitado. A plantação de girassóis, que ocupa um total de 70 alqueires, tem colorido as redes sociais de internautas de toda a região.

Em uma época em que imagens falam mais que as palavras, lugares “instagramáveis” tornam-se concorridos. Mesmo admirando a beleza da lavoura, o produtor rural Ermano Piovesan, dono da área, ficou surpreso com o volume de visitantes.

No domingo (14) passado foi preciso a presença da Polícia Militar para evitar aglomerações e orientar centenas de motoristas que estacionaram perto da fazenda, na vicinal que liga a SP-294 (rodovia Comandante João Ribeiro de Barros) aos municípios de Alvinlândia e Lupércio. Até alunos de uma escola de música pediram para fazer um vídeo tocando no local (veja o vídeo)

“Vieram umas mil pessoas durante o dia, para conhecer e tirar fotos. Foi o terceiro ano que a gente plantou girassol, mas nunca tinha acontecido isso. Passamos a tarde inteira recebendo o povo. Nunca imaginei”, contou o produtor.

O girassol foi uma aposta para a entressafra da soja. O óleo extraído das sementes tem várias aplicações, da culinária à indústria da beleza e farmacológica. A estimativa do produtor é que o espetáculo da natureza dure poucos dias. As flores devem secar e em breve será feita a colheita.

Girassóis viraram atração na região (Foto: Tiago Moraes)

Outra fazenda, em Ocauçu (30 quilômetros de Marília), também ajudou a colorir as redes sociais de muita gente nos últimos dias.

De acordo com informações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), atualmente o cultivo comercial é mais comum no Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Rio Grande do Sul.

São Paulo tem pouca tradição no cultivo, mas áreas já são encontradas em algumas regiões como Sumaré e, mais recentemente, Marília.

(Foto: Tiago Moraes)