Desde 2014, mais de 50000 artigos.
,/2020

Dengue avança em Marília e passa dos 1,4 mil casos positivos

Cidade
19 de junho de 2020

Prefeito acompanhou nebulização no começo do mês, mas serviço foi interrompido (Foto: Divulgação)

A quantidade de casos confirmados de dengue em Marília continua crescendo semanalmente e dados oficiais desta quinta-feira (18) indicam que 1.405 pessoas já tiveram resultado positivo para a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Isso significa uma média de oito pessoas contaminadas por dia desde o começo do ano. Somente na última semana foram confirmados novos 42 casos positivos.

É importante constar que existe uma demora de várias semanas para que saiam os resultados dos exames.

Por isso os casos mais recentes confirmados dizem respeito a pacientes muitas vezes testados no começo do mês ou até mesmo em maio.

No dia 3 de junho o Marília Notícia mostrou que o prefeito Daniel Alonso (PSDB) havia acompanhado um serviço de nebulização feitos por servidores do setor de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde em alguns bairros da zona Oeste da cidade.

Após ação na zona Oeste, intervenção deveria ter seguido por outras regiões (Foto: Divulgação)

Os trabalhos contaram também com o apoio da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen). Na mesma época o site revelou que a cidade retomaria a utilização do fumacê, com aplicação veicular, seis anos após o último uso na cidade.

O problema é que após aquela região da cidade ter sido recebido a aplicação do veneno contra mosquitos adultos, a nebulização – inclusive a costal, com aparelho portátil – foi interrompida, segundo apurou a reportagem.

Segundo fontes ouvidas pelo MN  o município não possui máquinas próprias – que teriam ficado inutilizadas. Por isso, o equipamento é emprestado pelo Estado, dependendo apenas da solicitação municipal.

Vale lembrar que o contrato com a empresa Bump, que ajudava no controle de larvas do Aedes no município, venceu recentemente e a Prefeitura ainda não publicou o edital da licitação para encontrar uma nova empresa que deve reforçar o serviço.

Outro lado

O site questionou o motivo da interrupção da nebulização, mas não houve retorno até o fechamento desta matéria. O espaço segue aberto para manifestação da Prefeitura.