Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Com 2 gols em 7min, Corinthians vence Atlético-MG de virada

Esportes
25 de julho de 2022

O Corinthians conseguiu neste domingo uma vitória digna de suas tradições. Foi dominado a maior parte do tempo pelo Atlético-MG, no Mineirão, tomou um gol no primeiro tempo, parecia sem alternativas, mas conseguiu uma virada espetacular. Com dois gols de Fábio Santos, um de cabeça e outro de pênalti, venceu por 2 a 1 e termina o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na vice-liderança, com 35 pontos, quatro a menos que o líder Palmeiras. O Atlético, com 32, é quarto, atrás também do Fluminense, 34.

O Corinthians começou o jogo marcando forte, desde a saída de bola do Atlético, com o objetivo de dificultar a construção das jogadas do adversário e, se possível, retomar a bola. Mas os mineiros conseguiam escapar da armadilha, e isso foi fatal.

Em uma jogada pela direita, Mariano cruzou para a área, Fábio Santos desviou de cabeça, mas a bola chegou no bico da área do outro lado para Keno, que marcou um golaço. Ele ajeitou e acertou um chute cruzado de pé direito, pelo alto, no ângulo esquerdo do grandalhão Carlos Miguel (2,04 metros), que estreou na equipe substituindo o machucado Cássio. A bola ainda bateu na parte interna da trave antes de entrar.

A vantagem, obtida logo aos 8 minutos, levou o Atlético a dominar a partida, empurrando o Corinthians para seu campo de defesa. O Atlético também pressionava a saída de bola quando os paulistas tentavam ir para o jogo. Assim, o time de Vítor Pereira não encontrava uma maneira de chegar ao campo de ataque

O Corinthians só conseguiu equilibrar o jogo a partir dos 25 minutos. Passou a ter mais a posse de bola e a ficar mais tempo no campo de defesa do Atlético. No entanto, encontrava dificuldade de penetração, pois o time da casa estava bem posicionado.

A consequência é que o Corinthians não concluía contra o gol de Everson. Do outro lado, o Atlético teve quatro boas chances para ampliar até o final da etapa.

Vítor Pereira fez duas mudanças no intervalo. Colocou Cantillo no lugar do inoperante Giuliano e Róger Guedes no do apagado Willian. Isso, porém, não alterou o panorama da partida em relação à etapa inicial. O Atlético se manteve mais à vontade em campo e o Corinthians sem uma consistente alternativa para atacar.

Com o passar do tempo, o treinador corintiano mudou todos os seus jogadores mais ofensivos, com as entradas de Gustavo Mosquito e Giovane nos lugares de Yuri Alberto e Adson, respectivamente. Como na primeira etapa, a partir dos 25 minutos o Corinthians passou a ter um pouco mais a bola.

O gol do empate, porém, saiu de uma jogada dos dois laterais. Fagner cruzou da direita e Fábio Santos, no meio da área, deu um lindo “peixinho” para cabecear forte e surpreender Everson.

O Atlético, que até então tinha o domínio, se desorganizou, deu espaço ao Corinthians, que virou após pênalti sofrido pelo garoto Geovane. O árbitro Ramon Abatti Abel, a princípio, não marcou a infração, mas alertado pelo VAR foi ver as imagens e percebeu que o atacante foi derrubado na área por Junior Alonso. Fábio Santos cobrou e marcou. Assim, o Corinthians obteve, de virada, uma vitória que parecia improvável durante boa parte da partida.

Das maiores novidades do time, o goleiro Carlos Miguel fez três boas defesas e não teve culpa no gol, e o zagueiro Balbuena, que reestreou, fez uma partida sóbria, segura, dentro de suas características.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 1 X 2 CORINTHIANS

ATLÉTICO-MG – Everson; Mariano, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Alan Kardec) e Jair (Otávio) Zaracho (Vargas), Nacho Fernández (Pavón) e Keno (Pedrinho); Hulk. Técnico: Lucas Gonçalves (interino).

CORINTHIANS – Carlos Miguel, Fagner, Bruno Méndez, Balbuena e Fábio Santos; Du Queiroz, Maycon (Roni) e Giuliano (Cantillo); Adson (Giovane), Willian (Róger Guedes) e Yuri Alberto (Gustavo Mosquito). Técnico: Vítor Pereira.

GOLS – Keno, aos 8 minutos do primeiro tempo. Fábio Santos, aos 34 e aos 41 (pênalti) minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Nacho Fernández, Yuri Alberto, Junior Alonso.

ÁRBITRO – Ramon Abatti Abel.

RENDA – R$ 2.202.874,99.

PÚBLICO – 55.706 pagantes.

LOCAL – Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).