Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Cássio celebra jogo 603 pelo Corinthians com homenagens

Esportes
30 de julho de 2022

A derrota por 2 a 0 para o Atlético-GO na quarta-feira, pela rodada de ida das quartas de final da Copa do Brasil, não tirou o brilho de mais uma marca histórica alcançada por Cássio no Corinthians. Dois dias após o resultado frustrante em Goiânia, onde completou seu 603º jogo com a camisa alvinegra e se tornou o terceiro jogador com mais partidas pelo clube, o goleiro foi homenageado em uma solenidade nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, e recebeu até um recado do astro do futebol americano Tom Brady, de quem é fã.

O jogo 603 fez Cássio ultrapassar Ronaldo Giovanelli no ranking de atletas que mais vezes defenderam o time paulista em campo. Assim, tornou-se também o goleiro com maior número de jogos. Na lista de todas as posições, está atrás apenas do meia Luizinho, que fez 607 jogos durante a década de 1950 e está perto de ser ultrapassado, e do lateral-esquerdo Wladimir, dono de 806 partidas vestindo a camisa corintiana. Aos 35 anos, Cássio não descarta alcançar a marca máxima.

“Tenho que pensar ano a ano. Essa é a minha 11ª temporada, então tenho que viver o momento, me dedicar e fazer o melhor hoje. Se você fosse olhar lá para atrás, jogador jogava até 35 anos, mas hoje estamos passando tranquilamente por isso. Mudaram os cuidados, estamos mais profissionais, tem muitas coisas que agregam. Então vamos lá, ano a ano, mas quem sabe”, ponderou.

Antes de Cássio assumir o microfone, o presidente corintiano Duílio Monteiro Alves se emocionou ao relembrar a trajetória do atleta. Com a voz embargada, o mandatário até afirmou que o considera o “maior jogador” que já passou pelo Corinthians. “Para mim, é o maior goleiro da história do clube e o maior jogador que aqui passou”, disse antes de entregar ao ídolo uma escultura no formato de luvas, feita pelo artista Fabio Nakano em parceria com a Nike.

Além de ouvir as palavras carinhosas de Duílio, o goleiro foi pego de surpresa com um vídeo transmitido na sala de imprensa alvinegra. Na tela, Tom Brady, lenda do futebol americano,, deixou a sua mensagem de parabéns. Cássio é fã do esporte e tem Brady como um ídolo, mas é torcedor do New York Giantes, tanto que até já teve uma festa de aniversário com o time nova iorquino como tema. Além disso, já havia recebido um recado de Elli Manning, íodo do Giants, quando completou 500 jogos pelo time corintiano.

“Meu irmão, o número 12 do Corinthians. Eu sei que você torce para o New York Giants, e eu sinto muito por isso”, brincou Brady, que fez história no New England Patriots e hoje defende o Tampa Bay Buccaneers. “Mas estou animado pela sua conquista pelo Corinthians.Eu sei que você sabe muito de defesa e eu de ataque. Então, acho que faríamos uma boa dupla. Você é lendário. Parabéns e boa sorte no resto da temporada!”

Após ver o vídeo, Cássio respondeu com muita animação. “Nem sei o que falar. Esse cara é um fenômeno. Eu gosto de futebol americano, é uma das coisas que assisto no momento de folga. Para quem assiste futebol americano, ele é para muitos o melhor de todos os tempos. Obrigado quem conseguiu. Nossa, eterna gratidão”, afirmou.

O ídolo alvinegro também aproveitou para relembrar um pouco de sua trajetória. Gaúcho de Veranópolis, profissionalizou-se pelo Grêmio e foi cedo para a Holanda, onde defendeu o PSV e o Sparta Rotterdam. Em 2012, chegou ao Corinthians e começou a escrever sua história no clube vencendo o inédito título da Libertadores e o Mundial já em seu primeiro ano. A partir daí, empilhou mais taças e hoje é o atleta mais vencedor da história do time, com nove títulos. Além das conquistas de 2012, tem uma Recopa (2013), dois Brasileiros (2015 e 2017) e quatro Paulistas (2013, 2017, 2018 e 2019).

“Eu me lembro muito do tempo que eu era lavador de carro do meu tio. Tinha que ajudar minha mãe nas despesas e tudo, passa um filme… Eu sempre tive um sonho. Eu tinha tanta ambição e vontade de ser jogador de futebol, eu tinha tanta certeza que eu ia conseguir realizar esse sonho para ajudar minha família. Eu me dediquei tanto, a gente passa por momentos bons e ruins, mas, graças a Deus, eu cheguei muito mais longe do que eu imaginava”, afirmou.

Posicionado ao lado de muitos jogadores importantes do Corinthians, Cássio rejeitou o rótulo de “maior da história” e preferiu reforçar a importância da torcida. “No meu ponto de vista, não vejo no Corinthians um jogador como maior da história e sim o maior patrimônio da história do Corinthians é a torcida. Porque o torcedor é fiel, jogadores vão embora e a torcida fica”, disse.