Desde 2014, mais de 65000 artigos.
,/2022

Audiência pública discute Orçamento 2022 e PPA de Marília

Cidade
24 de novembro de 2021

Uma audiência pública marcada para às 9h, desta quinta-feira (25), na Câmara de Marília, vai discutir o Plano Plurianual (PPA) do Município de Marília – para o período de 2022 a 2025 – e o Orçamento Geral para o exercício do ano que vem.

Apesar da pouca participação popular nos últimos eventos do tipo, trata-se de um importante momento de decisão sobre a destinação dos recursos públicos municipais para o futuro próximo.

É a oportunidade de exigir que aqueles investimentos tão esperados entrem de fato na programação do Poder Público local.

Segundo a Casa de Leis, fica a “participação popular garantida com perguntas e sugestões pelo e-mail camara@camar.sp.gov.br, que poderão ser enviadas até o horário de início da presente audiência pública”.

A convocação para a reunião pública foi assinada pelo presidente da Câmara, vereador Marcos Rezende (PSD), e publicada na quinta-feira (18) da semana passada.

Apesar de os projetos já estarem protocolados no Legislativo, as matérias ainda precisam ser aprovadas pelos vereadores.

ORÇAMENTO

O Orçamento previsto para 2022 prevê R$ 1,3 bilhão em receitas para o Poder Público municipal. A cifra corresponde a uma valor nominalmente 17% maior do que o previsto no Orçamento de 2021. A inflação nos últimos 12 meses, entretanto, já passa de 10%. Segundo o PPA, até 2025, o Orçamento do município deve chegar a R$ 1,5 bilhão.

Em relação às despesas, maior parte dos recursos previstos no Orçamento de 2022 vai para a Educação (R$ 272 milhões), Saúde (R$ 265 mi), Administração (R$ 143 mi), Urbanismo (R$ 92,7 mi), Encargos Especiais (R$ 81 mi), Assistência Social (R$ 25 mi) e Legislativo (R$ 18 mi).

Para outras áreas acaba sobrando muito menos verba: Ciência e Tecnologia (R$ 10,5 mi), Gestão Ambiental (R$ 8,9 mi), Desporto e Lazer (R$ 8,7 mi), Cultura (R$ 5,7 mi), Direitos da Cidadania (R$ 3,2 mi), Segurança Pública (R$ 2,9 mi), Agricultura (R$ 2,7 mi), Indústria (R$ 1,5 mi), Saneamento Básico (R$ 1,2 mi) e Comércio e Serviços (R$ 115 mil).