Desde 2014, mais de 40000 artigos.
,/2019

Aconteceu? Tá no MN! #8

Geral
27 de junho de 2017

Transformação no Daem

A coluna ficou sabendo que a Prefeitura de Marília faz estudos para saber se é viável transformar o Daem, hoje uma autarquia com seu próprio orçamento, em secretaria do município. Isso porque o maior devedor hoje do Daem é a própria Prefeitura. Com a mudança, a administração, em tese, deixa de dever e tenta equilibrar as contas do departamento dentro de seu próprio orçamento. O prefeito Daniel Alonso (PSDB) chegou a ser questionado sobre essa possibilidade, mas preferiu não responder.

Tigrão eô

Um grupo de maqueanos no WhatsApp explodiu de alegria ao saber que o ex-vereador e ex-presidente do MAC Hely Bíscaro foi preso nesta terça-feira (27) pela Polícia Federal em Marília. “Até que enfim”, comentou um torcedor. “Que apodreça na cadeia”, disse outro. Hely é considerado por muitos torcedores a pessoa que quebrou o Marília Atlético Clube.

Hely preso

Hely foi condenado a cinco anos e dez meses de reclusão e multa pelos crimes de apropriação indébita previdenciária, falsidade ideológica e sonegação de contribuição previdenciária. De acordo com a denúncia do Ministério Público, os delitos teriam ocorrido entre julho de 1995 e abril de 2000, período em que Hely esteve à frente do MAC. O réu desviou contribuições destinadas à Previdência Social, além de não haver repassado as que eram descontadas de funcionários do clube.

Vai dormir na cadeia

A denúncia diz também que nas atas de reunião do Conselho Deliberativo do Marília, foram inseridos empréstimos fictícios ao clube “feitos por Hely e por amigos dele, não identificados”. Contudo essas informações não constavam nos registros da contabilidade da entidade.

Relação estremecida

Ficamos sabendo também que a relação entre a turma de Daniel e do vice Tato anda tensa. Não houve racha, mas o contato é cada vez mais distante. O vice não é visto mais ao lado de Alonso em eventos e solenidades. Houve também um desgaste entre Tato e alguns assessores do prefeito.

Rodeios

O Executivo tem 90 dias para regulamentar a Lei que disciplina a realização de rodeios e provas equestres em Marília. A lei 8104 de 2017 foi publicada nesta terça-feira (27) no Diário Oficial do município. O texto eleva essas atividades a “patrimônio cultural imaterial com finalidade esportiva”. Além de rodeios bovinos e equestres, também estão englobadas montarias e provas de apartação, rédeas, três tambores, team penning, work penning, team roping, paleteadas e hipismo.

Rodeios 2

São exigidas, entre outras coisas, atestados de vacinação contra a febre aftosa e brucelose dos animais envolvidos e certificados de inspeção sanitária e controle de anemia infecciosa no caso dos equinos. Também é prevista vistoria de médico veterinário. Esse tipo de profissional, além de fiscais, designados pela Prefeitura, também irão fiscalizar a aplicação da nova lei. As custas, porém, cairão sobre a organização do evento.

Fiscalização

O artigo 4° determina que caberá à entidade promotora do evento fiscalização em relação ao transporte dos animais, adequação de embarcadouros, tempo mínimo de seis horas entre desembarque e prova, infraestrutura, além de dispositivo de segurança. Infrações previstas na legislação poderão acarretar em multa de até R$ 200 mil, além de outras punições que podem culminar em suspensão das provas e detenção de três meses a um ano, caso se configure maus tratos.

Lei ridícula

O Marília Notícia noticiou hoje que um homem, que cometeu pelo menos três crimes na última semana, foi detido e liberado duas vezes em poucos dias. Em um dos delitos ele chegou a agredir um idoso. Como não houve flagrante o acusado foi liberado até ter sua prisão decretada pela Justiça. É insana uma norma dessa. O cara pode sumir, o cara pode continuar roubando. Como diria o outro, o Brasil não é para amadores.

Vai processar

O procurador geral do município, Alysson Souza e Silva, disse que irá processar o deputado estadual Abelardo Camarinha (PSB) e o ex-prefeito Vinícius Camarinha (PSB). Alysson reclama que é atacado constantemente pelos políticos na rádio 950 AM. Vale lembrar que o procurador já obteve reparação judicial contra o extinto jornal Diário de Marília, que foi lacrado pela Polícia Federal na investigação da Operação Miragem. Camarinha diz na rádio que Alysson deveria responder seus crimes em Guaimbê, sem citar quais seriam esses delitos.