Desde 2014, mais de 64000 artigos.
,/2021

Você já sentiu aquela dorzinha pós-treino? Vem saber o que pode ser

Coluna
19 de novembro de 2021

Como perguntado no título do texto: você já sentiu aquela dorzinha pós-treino? Entenda o que é a dor muscular tardia e como ela tem impacto no organismo na coluna desta semana.

Também chamada de mialgia, a dor muscular é bastante comum e, muitas vezes, não precisa de um tratamento médico. No caso específico da dor muscular pós-treino, ela pode assustar quem é iniciante, por acreditar que fez algum movimento errado.

Um pouco de dor após o exercício é às vezes uma coisa boa, tenho certeza que você já sentiu aquela dorzinha pós-treino.

A dor muscular tardia (DMT) após o exercício é comum, especialmente se você está apenas começando um programa de exercícios, aumentando a intensidade das atividades que já praticava ou partindo para uma mudança completamente radical.

Se você está começando uma nova rotina de exercícios ou aprendendo um novo esporte, as dores podem aparecer a partir de 12-48 horas após a atividade. Você também pode apresentar rigidez muscular, fadiga e fraqueza. Mas fique calmo, essa é uma resposta normal ao esforço incomum dos músculos para se adaptar ao novo estresse.

Com o tempo, essa adaptação leva a maior força muscular e resistência através de um fenômeno conhecido como “memória muscular”. Você notará que ao longo do tempo, vai precisar aumentar constantemente as demandas dos músculos para criar o mesmo sentimento… “Que dor boa!”

Dor muscular de início é geralmente pior nos primeiros dois dias após a atividade. Ela diminui ao longo do tempo.

CAUSA

Acredita-se que a dor muscular tardia seja o resultado de microscópicos rompimentos das fibras musculares. Qualquer movimento que você não estava acostumado a fazer pode levar à dor muscular tardia, mas a contração muscular parece ser a que irá lhe causar mais dor.

Aqui estão algumas dicas para o tratamento da dor tardia:

  1. ESPERE. A dor passa depois de três a sete dias sem nenhum tratamento especial.
  2. Evite qualquer atividade extrema vigorosa que possa aumentar a dor.
  3. Faça algum exercício aeróbico de baixo impacto – o que irá aumentar o fluxo sanguíneo para os músculos afetados, o que pode ajudar a diminuir a dor.
  4. Use alongamento suave sobre a área afetada.
  5. Massageie suavemente os músculos afetados.
  6. E não se esqueça de se aquecer antes da sessão do exercício seguinte.

Outra maneira de diminuir a dor muscular tardia é não parar de treinar. Muitas pessoas começam a malhar, sentem dores e param. Depois de alguns dias voltam à rotina e sofrem novamente com os incômodos.

O ideal, na verdade, é persistir, mesmo que haja um desconforto nos primeiros dias. Na segunda semana, é bem provável que você já nem sinta nada depois dos exercícios. Por esse motivo, vale a pena não desistir no começo.

Procure um profissional de educação física, mantenha-se ativo e desenvolva bons hábitos.

***

Arian Lima é profissional de Educação Física e coach level 1 da CrossFit

Quer receber notícias no seu WhatsApp? Clique aqui! Estamos no Telegram também, entre aqui.