Desde 2014, mais de 71000 artigos.
,/2022

Aproveitando ao máximo as oportunidades (Parte 4)

Coluna
28 de maio de 2021

“Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus” (Efésios 5.15,16).

A Bíblia diz que devemos aproveitar ao máximo as oportunidades que o Senhor Deus nos dar, porque fazendo assim, nós cumpriremos o propósito eterno que causou a nossa existência e podemos viver na prática a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

É preciso que sejamos sábios no uso do tempo e que estejamos sempre sóbrios, alertas, atentos, prontos para ouvir a voz e a direção do Espírito Santo e obedecer.

1 – Homens do Novo Testamento que aproveitaram ao máximo as oportunidades.

Pedro, ao ser chamado por Jesus, ele aproveitou aquela oportunidade, deixou as redes para trás, seguiu a Jesus, tornou-se um grande apóstolo, um pescador de homens para Deus; ele foi um dos principais líderes no início da igreja, nos deixou um grande legado de fé, dedicação e de uma vida completamente consagrada ao Senhor Jesus (Mateus 4.18-20).

Porque Pedro aproveitou bem a oportunidade que Jesus lhe deu, ele teve experiências extraordinárias, sobrenaturais, como andar sobre as águas, ver muitos milagres, sinais e maravilhas; ele foi poderosamente usado pelo Espírito Santo, ganhou milhares de vidas para Jesus e a Bíblia Sagrada tem duas cartas que levam o seu nome.

O Senhor Jesus chama você para deixar a sua zona de conforto para viver uma nova história, uma jornada de fé, uma vida marcada pela presença, o poder, a unção, o governo e o mover do Espírito Santo.

João, ele foi chamado por Jesus quando ainda era bem jovem, ele aproveitou aquela oportunidade e tornou-se um dos principais apóstolos, desenvolveu profunda comunhão com Jesus. Escreveu o evangelho que leva o seu nome, três cartas e a maior revelação de todos os tempos, o livro do Apocalipse (Mateus 4.20-22).

Mateus, ao ser chamado por Jesus, ele deixou para trás o seu trabalho de fiscal de rendas, a coletoria, que era a sua zona de conforto, renunciou um alto salário, e, pela fé seguiu a Jesus, tornou-se um dos doze apóstolos, mais tarde escreveu o evangelho que leva o seu nome, entrou para a história da Bíblia, abençoou, influenciou e continua influenciando milhões vidas. Milhões e talvez bilhões de pessoas habitarão o céu por toda a eternidade, que conheceram a Jesus Cristo lendo o evangelho de Mateus (Mateus 9:9).

Esteja pronto a deixar a sua zona de conforto, obedeça o chamado do Senhor Jesus Cristo, seja uma grande benção para a nossa geração e deixe um grande legado de fé para as próximas gerações.

O cego Bartimeu, ao perceber que Jesus Cristo estava passando em sua cidade (Jericó), na sua rua, ele clamou: “Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim!” Ele sabia que aquela era a sua única oportunidade de voltar a enxergar, de sair da escuridão para a luz, de viver uma nova história, ele abraçou aquela oportunidade e recebeu o milagre da cura de sua visão (Marcos 10.46-52).

Esta é a sua oportunidade, levante-se e clame por Jesus, porque hoje pode ser o dia da grande virada em sua vida, o dia do seu milagre, o dia em que a sua história vai mudar para sempre.

Jairo, ele tinha uma filha única de doze anos, que estava doente quase morrendo e que de fato morreu; porém, Jairo foi até Jesus, prostrou-se aos seus pés, então, aproveitou a oportunidade e convidou Jesus para ir até a sua casa, Jesus ressuscitou a filha dele, então, o pior dia daquela família foi transformado no dia do seu maior milagre, a tristeza transformou-se em a alegria, o choro em riso, a morte em vida, o luto em festa de celebração ao Senhor nosso Deus (Lucas 8.41,42).

O Senhor quer transformar o seu pior dia, no dia do seu grande milagre, ele vai transformar a sua tristeza em grande alegria, o pranto em riso, o luto em festa de celebração ao Senhor Jesus.

Barnabé, a sua conversão a Cristo foi tão genuína que os apóstolos mudaram o seu nome, de José para Barnabé, que significa: filho do exortador, filho do consolador, filho do encorajador, filho do Espírito Santo (Atos 4:36 NVI).

Barnabé decidiu ser um homem generoso. “Vendeu um campo que possuía, trouxe o dinheiro e o colocou aos pés dos apóstolos” (Atos 4:37 NVI). Quando os líderes da igreja de Jerusalém não queriam acreditar na conversão de Saulo, Barnabé acreditou na conversão dele, o apresentou aos apóstolos e o integrou à igreja (Atos 9:26-28 NVI). Barnabé e Paulo foram levantados pelo Espírito Santo para evangelizar as nações; eles aproveitaram aquela oportunidade e tornaram-se apóstolos dos gentios (Atos 13:1-3 NVI).

Nesse tempo que estamos vivendo, as pessoas estão precisando de amor, cuidado e encorajamento, então, seja um Barnabé, um encorajador, um consolador, confortador na vida de alguém.

Paulo, após a sua conversão a Jesus Cristo, ele ficou no anonimato por vários anos na cidade de Tarso, mas, ao ser convidado por Barnabé para trabalhar na igreja de Antioquia, ele aproveitou aquela oportunidade e, um ano depois, Paulo e Barnabé foram levantados pelo Espírito Santo como apóstolos para os gentios (Atos 11.25,26).

O apóstolo Paulo aproveitou ao máximo as oportunidades para pregar o evangelho todo em todos os lugares. Tombou na terra como mártir e levantou-se no céu como príncipe. “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé” (2 Timóteo 4.7). Ele nos deixou o exemplo de um imitador de Cristo. “Sejam meus imitadores, como também eu sou imitador de Cristo” (1 Coríntios 11:1).

2 – Se aproveitarmos ao máximo as oportunidades, multiplicaremos o que o Senhor colocou em nossas mãos.

O Senhor Jesus nos dar a oportunidade e a capacitação do Espírito Santo para que possamos multiplicar o que ele colocou em nossas mãos.

A parábola dos talentos.

Jesus disse que o reino do céu é como um homem que antes de ausentar-se do seu país, chamou os seus servos e distribuiu com eles os seus talentos; depois de muito tempo o Senhor retornaria, então, haveria prestação de contas (Mateus 25.14-31).

Jesus confiou a nós a obra da evangelização dos povos, e ele deixa bem claro através dessa parábola que não basta ser fiel, é preciso produzir resultados.

Essa parábola ainda está em aberto, os talentos foram confiados a nós os servos do Senhor Jesus, a oportunidade e a capacitação que ele nos dar de testemunhar e pregar o evangelho do Reino a todas as pessoas; o acerto de contas será no dia da segunda vinda de Cristo.

Você está multiplicando ou enterrando os talentos que te foram confiados? Como você quer se apresentar diante de Jesus Cristo no último dia?

A oportunidade de frutificar e multiplicar o que o Senhor colocou em suas mãos é agora. O bastão da fé está em suas mãos, então, corra com perseverança e, na hora certa, passe para os seus filhos espirituais.

Aproveite ao máximo as oportunidades que Deus coloca diante de você, trabalhe com dedicação, amor, fé e perseverança, para que Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus, receba a recompensa do seu sacrifício na cruz.

Aleluia! Amém!